Subscreva a nossa newsletter e receba as últimas novidades no seu email.

logo CEGAA

SFbBox by PSD-Loft.com Website

Crescimento das vendas automóveis “travou a fundo” no último trimestre

A ARAN alerta que o crescimento das vendas de ligeiros de passageiros passou de uma subida na ordem dos 30% nos primeiros nove meses de 2015 para cerca de 10% no último trimestre.

Ou seja, o crescimento das vendas de automóveis em 2015 sofreu um claro abrandamento de outubro a dezembro. Mais, no caso dos veículos comerciais, houve estagnação (+0,1%), ficando o total de ligeiros com uma subida em cerca de 7%.

 

Importa, por isso, avisar que os destaques e manchetes da comunicação social sobre as vendas de automóveis podem induzir os cidadãos em erro. De facto, o crescimento de 24% do total do ano pode propiciar uma imagem errada de que o setor automóvel voltou aos melhores dias.

 

O setor vinha a recuperar ao longo de 2015, ainda que não da forma que se esperava, pois muitas destas vendas não passam pelo retalho, sendo feitas de forma direta a grandes frotistas, mas no final do ano “travaram a fundo”. Pior, o total das vendas do ano que passou está, ainda assim, 22% abaixo do volume de 2008, que consideramos ser o mínimo aceitável para a sobrevivência dos concessionários.

 

Concessionários continuam em falência técnica

 

De acordo com os dados de uma consultora especializada no setor, 60% dos concessionários de automóveis em Portugal têm problemas financeiros e 12% estão, mesmo, em falência técnica. Daí a conclusão da ARAN que o volume de vendas de 2008 – mais 15% que é o valor que estimamos ser vendido diretamente pelos importadores a grandes contas, como as rent-a-car – é o limiar mínimo para o funcionamento regular destas empresas. 

Este cenário tem, sem surpresa, reflexos tão ou mais gravosos no pós-venda.

 

Neste cenário, a ARAN apela ao sentido patriótico dos responsáveis políticos nacionais para que promovam medidas de relançamento da economia portuguesa, a bem de Portugal, da sua economia e, em particular, do setor automóvel, que emprega dezenas de milhares de pessoas no nosso país.